História das Calculadoras Gráficas (foco nas HP´s)

Não é preciso ser nenhum gênio em psicologia ou afins para descobrir que sou fascinado por calculadoras! Este é um amor que tenho desde os 5 anos, quando queimei uma calculadora do meu pai por alimentar ela com 6V de uma fonte, em vez dos 3V necessários (mas o display, de tudo de leds, ficava tão mais bonito!).

No Brasil, falar de calculadoras gráficas é falar de HP. Temos a banda de pagode Inimigos da HP para atestar isso. Mas não foi esta empresa a criar a primeira calculadora gráfica. Esta honra cabe à Casio: em 1985, a empresa lança no mercado a calculadora FX-7000g. Esta calculadora tinha 422 bytes de memória, armazenava até 10 programas, e um display de 96×64 pixels (8/16 caracteres). Podemos ver que o mundo das calculadoras gráficas não evoluiu muito, pois a mais moderna HP, a 50g, possui um display de 131×80, não muito maior que o display da primeira calculadora gráfica!

Em 1987 a HP entra no mercado com essa belezinha ao lado, a linha 28C e 28S. O display desta calculadora é de 131×32, e mostra três linhas de stack mais uma linha para os labels dos softkeys (os nomes das teclas de função!). Sim, tenho certeza que os possuidores de uma HP já olharam para essa foto ao lado e pensaram “Mas a calculadora não evoluiu nada!”. E sim, estão certos! A evolução das calculadoras ocorreu em avanço de memória e processamento: a HP-28C utilizava um processador Saturn de 640kHz, enquanto a 28S tinha um processador clockado a 1MHz. Esta calculadora foi a primeira a resolver equações simbólicas (função de x, gente!).

A evolução desta calculadora deu origem a famosa linha 48. HP48, 48S, 48SX, 48G, 48GX e 48G+ são a mesma calculadora, mudando somente a memória disponível. Um display de 131×64 pixels, porta de comunicação RS-232 (possibilitando a desenvolvedores criarem programas de aquisição de dados para a mesma) bem como uma porta infravermelha (que é utilizada para a troca de informações e também pode ser utilizada como controle remoto de TV´s!). O processador Saturn clockado em 2MHz nas 48, S e SX, e 4MHz nas outras, e um sistema de programação avançado, nomeado RPL, um codinome entre o RPN (Notação polonesa reversa) e Lisp, uma linguagem de programação. Nos anos subsequentes, e graças a crescente popularização da Internet, o número de programas disponíveis para a calculadora torna-se imenso, aumentando a usabilidade da mesma: desde bibliotecas novas, até ROMs modificadas e programas de PIM (personal informant manager), a usabilidade destas calculadoras foi extremamente melhorada.

E agora chegamos na bola fora da HP: a 49. Nesta calculadora, a empresa errou em praticamente tudo, perdeu muito de sua credibilidade no mercado, abriu espaço para as concorrentes. Vamos conhecer os fatos:

  • Utilizou o mesmo hardware ultrapassado da HP-48 (o processador Saturn de 4MHz).
  • Mudou de lugar e tamanho o botão ENTER. O símbolo das HP´s era o ENTER gigantesco e bem posicionado: os usuários tiveram que reaprender a utilizar o teclado da mesma;
  • Por falar em teclado, o mesmo era horrível. Um keystroke (tradução literal: teclada!) era registrado em duas, três vezes. O teclado também foi mal construído e se quebrava rapidamente. Era feito de borracha, algo que desagradou e muito aos fãs da marca.
  • A cor da calculadora: ao tentar dar uma aparência mais cool, a HP pisou na bola: esta calculadora é FEIA!

Tentando recuperar o mercado, a empresa lança a HP-49G+. Agora, o processador é clockado a 203MHz, embora o sistema seja emulado a 75MHz. Isto é feito para manter compatibilidade com o anterior, e programas escrito em uma nova linguagem criada, a UserRPL, podem trabalhar com a frequência máxima do processamento. Embora esta calculadora foi lançada para recuperar o prestígio da HP, isso não aconteceu: o teclado, embora não de borracha, é o pior de todos: barulhento, impreciso e extremamente frágil, muitos usuários trocaram a sua na garantia por 3 ou 4 vezes, e continuavam a experimentar os mesmos problemas! A tela piscava as vezes, ou remonta alguns dados (efeito bem perceptível no TGV, embora aconteça com algumas 50G também), este efeito conhecido como “terremoto”. A empresa foi melhorando a mesma, e as últimas calculadoras já vêem com o mesmo teclado das 50G, mais confiáveis. De pontos positivos, esta calculadora possui comunicação infravermelha IrDA, limitada a 10cm para impedir os estudantes de colar nas provas, o maior display até aqui (131×80), e um slot de cartão SD, permitindo a expansão de memória.

Na mesma época, é lançada a calculadora 48-GII, que pertence a esta nova linha das calculadoras. É uma 49 com um display menor, memória interna menor e sem slot SD. É uma linha econômica, para pessoas que não necessitam de programas na memória interna. (Não comprem esta calculadora: o display é muito pequeno, e você VAI precisar de memória interna! A economia feita aqui é dispensável).

Enfim, chegamos ao modelo atual: a 50G. Lançada em 2006, é, segundo os usuários, “tudo o que a 49G+ deveria ter sido”. Possui comunicação RS-232 assíncrona, sendo necessário um adaptador para utilizá-la como coletora de dados, como a linha antiga 48. O Equation Library, presente na linha 48 mas não na linha 49, volta. A HP abandona a tentativa de dar um look moderno para as calculadoras, e acerta em cheio: é a calculadora com aparência mais profissional após a 48-G+. Não existem grandes reclamações da mesma: o teclado é durável (embora, lançada em 2006, só temos 3 anos de amostra), são raros os bugs, enfim: se você pretende comprar uma gráfica, compre esta. A economia que pode ser feita comprando uma versão anterior (como a 48GII, por exemplo) é perdida ao se ver as qualidades desta. E o preço nem está tão diferente: enquanto uma GII custa 250-350, esta custa 350-500 (reais), onde procurando bem, você acha por um bom preço.

A Casio evoluiu a sua linha de calculadoras, e possuía uma linguagem de programação BASIC. Existe uma comunidade ativa na internet, mas em muito menor número que a das HP´s. Digno de nota, a empresa lançou a ClassPad 300, a única calculadora gráfica com um display touchscreen. A última versão do sistema operacional é cheia de bugs, e a calculadora não têm muito sucesso.

Temos a Texas Instrument, com as suas calculadoras TI. Iniciando com a TI-81, são calculadoras poderosas, mas não são difundidas no Brasil por um motivo: ninguém as têm, portanto, com quem você irá trocar informações?

As calculadoras TI são excelentes, e farei um artigo sobre elas. Muito mais modernas que as HP´s, ganharam o espaço desta empresa nos Estados Unidos, e, em menor parte, na Europa. Quer saber o porque? Enquanto não escrevo sobre, deixarei somente duas fotos, dos modelos atuais, e todos entenderão 😉 .

Voyage 200. Parece um PDA, certo? Vêm com programas como editor de planilhas, por exemplo. E, a ainda mais moderna:

TI-Nspire CAS. Só para comparação: a HP-50g têm 2,6 MB internos. Esta belezinha ao lado? 32 de Flash, 32 de SDRAM e 512kb de NOR Flash, onde fica o sistema operacional. Mamamia! E o que falta nesta calculadora para ela ser perfeita? A resposta é : RPN!

Desculpem pelo extenso artigo, boa semana a todos!

Anúncios

38 comentários sobre “História das Calculadoras Gráficas (foco nas HP´s)

  1. Eu já tinha aqui em casa uma HP 48G emprestada(a mais de 2 anos) mas está com o display estranho por causa de um acidente que ela teve no sol. Eu até a usei para fazer umas provas de circuitos, resolver fasores é uma maravilha com ela, e resolver tb sistemas lineares.
    Mas foi a partir de uns posts do teu blog que me fizeram comprar tanto a HP 50G quanto o N800(devido tb a promoçao).
    Com a HP 50G, essa q tenho que dominar, pq é um pouco diferente do modus operandi da 48G, oferece uma gama infinita de opçoes para resoluçao de problemas, principalmente na faculdade, já que no trabalho, uma calculadora cientifica me atende perfeitamente, e tem uns posts bem interessantes sobre a HP aqui no teu blog, TGV é um programa must have, e tambem no blog da Camila Soares, o Engenheirando.
    Ah, por dica daqui tambem, já comecei a usar o sistema RPN. E já notei algumas melhoras…
    Mas ainda tenho algumas dúvidas em relaçao a calculadora.
    P.Ex. Ela vem com slot de cartao, e a minha veio com um SD de 1gb, mas até agora nao vi o pq de ter um cartao tao grande, é pela facilidade de troca de arquvios entre o pc e a HP, ou teria um programa que ocuparia um espaço maior que o que acho?
    Outra pergunta, ainda no RPN, se utilizar o Algebric, e construir uma equaçao com ele, poderia substituir um valor pelo Edit e alterar alguns valores para obter respostas diversas, com outros valores, mesma eq, mas outros valores, como faria isso com o RPN?
    Desculpa as perguntas, mas é que em nenhum lugar, em portugues, achei as respostas para as perguntas.

  2. Já tinha a 48g desde o lançamento, ficou meio encostada e agora resolvi adquirir a 50g, sexta feira passada ela chegou, percebi uma enorme diferença em relação ao desempenho, inclusive no processador gráfico. Como sou graduado em processamento de dados, vou incursar na programação das HPs. Queria saber duas coisas de você:
    1) Qual a capacidade máxima que o slot para cartão SD aceita? Comprei junto com a 50g um cartão de 4gb mas não funciona, me informaram depois que o máx é de 2gb, procede?
    2) Eu consigo usar as funções matemáticas proprietárias da calculadora nos programas? Por exemplo, utilizar os conversores de unidades diretamente com as entradas?
    Abraços

  3. Guilhermão, tudo bom ?
    Resposta rápida para suas perguntas: a capacidade máxima do SD é de 1 GB, e sim, pode utilizar as funçoes nativas dela em qualquer programa, e em qualquer linguagem (sysRPL e userRPL). Como fazer isto eu já não sei, pois nem hello word eu fiz a ela 😉 . Mas se quiser compartilhar os seus programas, eu aceitaria com todo o prazer!
    Abraços.

  4. Olá companhairo, estou no 3º semestre do curos de engenharia eletrônica e ganhei de um professor uma HP 48G, gostaria de saber se existe algum site que me ajude a desvendar esse equipamento que dizem ser muito útil no meu curos e eu estou encontrando uma dificuldade imensa pra usar ela. Desde já agradeço.

  5. Guilherme,
    Eu escrevi alguns artigos em meu blog, é só clicar na categoria HP 50g. A sua hp é 48G mesmo? Se for, ela é da geração antiga, onde a literatura disponível na internet é farta. O site hpcalc é excelente, e existem sites brasileiros falando sobre ela. O blog Engenheirando, que está em meu blogroll, também dá muitas dicas.

    Espero ter ajudado.

  6. bom amigo, parece que vc tem bastante experiencia em gadgets para engenharia, eu estou no 3 periodo de engenharia mecanica, estou querendo adquirir uma calculadora grafica. qual vale mais a pena a compra a hp 50g ou a TI nspire cas ?

    valew cara.

  7. OLÁ MAURO!!!!

    TUDO BEM?
    JÁ PROGRAMO HP`S A MAIS DE 20 ANOS E ACHO QUE É A MELHOR NO MERCADO DE CALCULADORAS.
    TENHO UMA PEQUENA DÚVIDA , A HP50G TÊM A FUNÇÃO ENTER EM UMA POSIÇÃO QUE NÃO MUITO CONFORTÁVEL, JÁ TENTEI PROGRAMAR A MESMA FUNÇÃO EM OUTRA TECLA, USANDO A FUNÇÃO DUP, MAS NÃO É A MESMA COISA .
    COMO FAZER UM PROGRAMA QUE EMULE A FUNÇÃO ENTER EM OUTRA TECLA?????????

    OBRIGADO!!!!

    PAULO CARDOSO

  8. eddie, se você utiliza RPN, eu recomendo a HP. Existem módulos para as TI, mas nativamente só a HP recomenda. Sem contar que a base instalada no Brasil é enorme (em outras palavras: arquivos em português do Brasil, só para HP, é dificil encontrar material para a TI).

    Paulo, eu não sei como fazer isto, mas vou procurar para você. Realmente, o botão ENTER é mal localizado, a posição do mesmo nas antigas HP 48 era bem melhor.

  9. Boa Noite a todos. Alguém poderia me ajudar !!! Comprei a Hp 50G. Acho a fonte do visor muito pequena. Gostaria de importar uma fonte maio ou uma fonte do tipo bold. Alguém saberia me dizer onde posso encontrar estas fontes ?

    Grato

  10. Amigos engenheiros, saudações! Sou engenheiro civil e por muito tempo usei e ainda uso uma 48G+, amiga inseparável.
    Contudo, minha intenção aqui é comunicar que possuo duas HPs50g, novas e na embalagem lacrada, para venda.
    Possuem manual em português, número de série, acompanham baterias, cabo e capa.
    Estou pedindo R$ 340,00 em cada uma, se houver interesse meu email é

    eng.taborda@yahoo.com.br

    AbraçoS!

  11. Bom dia!!Gostaria de saber uma coisa meio inútil, os programas que foram feitos na plataforma da 48, rodam na 50?

  12. Eu sou ainda mais antigo!

    no segundo grau (~1983) comprei uma HP11C – fantástica, manual incrível!
    Provavelmente o melhor manual de equipamento eletrônico que já li.
    Um excelente instrumento para se aprender a fazer pequenos programas.
    Ideal para alunos do segundo grau.
    Deveria ser fabricada novamente; e seu uso no segundo grau deve ser estimulado, visto que possibilita aos alunos a capacidade de fazer seus próprios programas num equipamento de baixo custo e alta durabilidade (deve ser por isso que não fabricam mais, dura muito!).
    .
    E pensar que hoje em dia temos essa massificação de produtos de baixa qualidade!
    Quem teve esta calculadora, ou sua irmã maior – a HP15C, teve um equipamento que durava 20-30 anos; em alguns casos, relatados na internet, os proprietários nunca trocaram a pilha em 20 anos de uso!
    Agora me respondam, tem algum celular (ou outro gadget eletrônico) que dure mais de 3 anos hoje em dia? quantas vezes por semana você tem de recarregar seu celular!
    e a infindável lista de bugs e problemas!
    .
    Em 2011 a HP lançou uma edição comemorativa da HP15C,
    e, pelo que tenho visto na internet, é possível que voltem a fabricar.
    Milhões de engenheiros tinham verdadeira adoração pela HP15C, deve ter sido uma das primeiras a ter fã club mundial!
    .
    No curso de engenharia (~1986) comprei uma HP41CV, a qual adicionei módulos de memória, módulo de matemática e estatística. Fiz centenas de programas com ela.
    Muito eficiente e prática. Facílima de programar. Fazia as provas muito mais rapidamente com ela, pois programava durante a prova, acelerando os cálculos.
    A HP41C e suas irmãs HP41CV e HP41CX são muito parecidas com um computador pois tinham módulos externos, como impressora, vídeo cassete, leitora de cartões, centenas de livros e milhares de programas para engenharia. Existem emuladores para ela, tanto para windows,como para GNU/Linux, ANDROID e IPhone.
    Com certeza uma das 5 melhores calculadoras já fabricadas (a primeira alfanumérica expansível).
    Procurem pelo excelente artigo “the hp41 a literate calculator”.
    .
    No mestrado importei uma HP48SX assim que foi lançada,
    devo ter sido um dos primeiros no Brasil a ter ela!
    Na prática, foi a primeira calculadora científica gráfica a ser usada em larga escala no Brasil.
    Acrescentou cálculo algébrico, derivadas e integrais simbólicas, display grande com capacidades gráficas (e muito consumo de bateria). Já trabalhava como engenheiro; virei algumas noites lendo seus manuais.
    A HP48SX tinha comunicação externa, entre calculadoras (infravermelho) e com computadores usando saída serial (e protocolo kermit). Como a que comprei não tinha o cabo de conexão serial, peguei um cabo serial de mouse, cortei, joguei fora o mouse e fiz as adaptações necessárias. Funcionava perfeitamente!
    .
    A um ano minha HP48SX pifou (durou de 1990 até 2010 – 20 anos! embora tenha ficado de lado por um tempo);
    em 2010 comprei a HP50G – excelente calculadora.
    .
    Recentemente comprei uma HP35S: excelente calculadora, rpn, programável, muitoooo espaço de memória. Mas, por incrível que pareça, inferior a HP41CV-CX fabricada a 30 anos atrás!
    Faltaram coisas como variáveis alfanuméricas, conversão polar-retangular, e o armazenamento de dados usando o comando sto é indireto – vai entender!
    .
    Também importei da sanson cables uma HP15C edição especial.
    Estou me divertindo muito fazendo programas para elas, a HP15C é fantástica!
    .
    Pessoal,
    tem vários museus de calculadoras por aí, vale a pena dar uma olhada.
    .
    vejam por exemplo:
    a incrível Curta

    e seu emulador
    http://www.curta.de/kr34/curta_simulator_en.htm
    .
    a hp65 com leitora de cartões

    .
    exemplos de uso das calculadoras por engenheiros

    .
    procurem ainda por
    youtube calculator hp41
    youtube calculator hp11c hp15c
    youtube calculator hp48
    .
    é diversão na certa!

  13. Eu tenho uma HP-11C! E o mais legal, ela nasceu comigo, maio de 1982!
    Ganhei de presente de um amigo. O manual está em português, inteirinho. Eu não peguei a mesma para programar, por causa da correria toda da faculdade. É o que irei fazer tão logo eu termine (quinta feira próxima, inclusive!).

  14. Mauro, tenho uma calculadora 48gx e não estou conseguindo instalar o arquivo .tgv e colocar textos na calculadora. Poderia me ajudar!!!

  15. Gostaria de saber se todas calculadora 48 g+ tem a mesma capacidade de memoria. 128 K isso procede.

  16. Mauro estou querendo comprar uma calculador, estou em duvida ente classpad300 ou hp 50g.
    Qual é melhor ?

  17. Acabei de adquirir uma HP 39GS, pois acabei de entrar para a faculdade. Nao sei manuseá-la, onde consigo uma apostila dela ou de uma semelhante. O que vcs me nidicariam para aprender?
    Obrigado!!!

  18. Bom eu curso Engenharia e tenho uma Hp 50g, e gostaria de saber como mudo as casas decimais igual dá pra fazer na casio, ex: 0,025 — 25*10^-3, ja procurei em um monte de lugar e não achei, a Hp tem essa função?? Obrigado

  19. Olá pessoal,, eu tinha uma HP 48GX, ótima calculadora, mas infelizmente ela pifou, e acabei de adquirir uma HP 39gs, mas não estou conseguindo usar a tecla “angulo” que fica em cima da tecla “-“, que eu usava muito na 48 para calculos de polar e fasores em engenharia elétrica, alguem tem uma solução ?

  20. Por curiosidade vejam http://hpinspace.wordpress.com/category/hp-41/
    Não conheço outra calculadora que tenha ido ao espaço (ainda que informalmente). Fantástico!
    Os problemas que referem devem-se ao fato da HP ter passado as operações para Singapura e mais tarde (2001) ter sido encerrado o desenvolvimento na Austrália. Desde então mais nada de verdadeiramente inovador foi criado e a qualidade do hardware desceu a pique.

  21. Salve
    Mauro, sou professor de Matematica e Asian que entries na faculdade comprei uma HP 48G+ .
    Ficou mais de um ano parada e resolvi voltar a usa-la. O problema é que ela apresentou problemas, diva travada o tempo todo. Gostaria de um conselho, o que é melhor, manda-la para assistencia tecnica ou comprar uma 50-c?
    Agradeço sua atenção
    Abç

  22. Salve
    Mauro, sou professor de Matematica e assim que entrei na faculdade comprei uma HP 48G+ .
    Ficou mais de um ano parada e resolvi voltar a usa-la. O problema é que ela apresentou problemas, diva travada o tempo todo. Gostaria de um conselho, o que é melhor, manda-la tecnica ou comprar uma 50-c?
    Agradeço sua atenção
    Abç

  23. Olá a todos. Parabéns pelo site. Vi, óbvio, que o foco é nas calculadoras HP. Entretanto, caso alguém se interesse tenho uma Casio FX 850P em excelentes condições de uso e gostaria de me desfazer. Para quem aprecia modelos para coleção, tenho certeza que irá se surpreender pelo estado.
    Contato: mariohcarvalho@hotmail.com

  24. boa noite,gostei muito disso tudo ,venho humildemente falar que reparo as calculadoras HP há mais de 16 anos,meu nome é Lúcio menezes

  25. Deixa eu te perguntar. Se eu preciso de: 1) função de relógio e data, com possibilidade de resgatar para variáveis esses dados; 2) variáveis indexáveis, como os STO IND da 41CV, por exemplo; 3) variáveis com nomes (nada de A, B, C….) e variáveis alfanuméricas; 4) programação no estilo Basic ou focal; 4) conexão com computador; o que vc me recomenda?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s