Coding!

Esta é a zona que está a minha impressora (por falta de espaço)

Depois de curtir exatamente 10 dias sem aulas de faculdade, acabou a mamata: comecei a estudar para executar o TCC.

Ainda não desisti da idéia de fazer um CLP, programado via GRAFCET. Sei que é muito, muito trabalho, mas ainda não perdi a coragem e resolvi encarar. Mas preciso estudar muito, para ter pelo menos um pouco de conhecimento sobre cada parte do trabalho.

Uma das partes mais importantes é o hardware. Para isto, resolvi escolher uma placa chamada Teensy, vendida em http://www.pjrc.com/store/teensypp_pins.html. O que me levou a esta escolha? Bem, o preço é um dos fatores. Porém, a possibilidade de utilizar Arduino, porém com uma USB real, sem a necessidade do FTDI.

Arduino é, segundo a Wikipedia: Arduino, por vezes traduzida ao português como Arduíno, é uma plataforma de hardware livre, projetada com um microcontroladorAtmel AVR de placa única, com suporte de entrada/saída embutido e uma linguagem de programação padrão, na qual tem origem em Wiring, e é essencialmenteC/C++. O objetivo do projeto é criar ferramentas que são acessíveis, com baixo custo, flexíveis e fáceis de se usar por artistas e amadores. Principalmente para aqueles que não teriam alcance aos controladores mais sofisticados e de ferramentas mais complicadas.

A parte legal é que eu nem pensava em utilizar a placa Teensy, ou muito menos Arduino. O pensamento original era utilizar um ARM Cortex M3 da placa Discovery. Meu orientador comprou, na Mouser, mas um dos componentes atrasou. Como eu havia comprado esta placa Teensy, para outro uso (fazer um teste para encoder), e ela chegou antes, acabei pesquisando sobre a mesma. Encontrei bastante material, alguns ótimos projetos (inclusive um CLP!) e a facilidade de se utilizar o Arduino.

Ao contrário do que pensei, o uso do Arduino não facilita no código. Ao contrário, por ter alguma experiência anterior (pouca, é verdade) com compiladores para outros sistemas (o que mais tenho experiência, até hoje, é com 8051, que pensei em utilizar, também). Onde o Arduino é uma mão na roda, é na utilização de dispositivos de I/O. Muitas bibliotecas existentes facilitam a integração de dispositivos em seu projeto. Hoje, ao brincar com a placa, liguei um display 16×4.  As duas linhas inferiores não iniciavam no local correto. Ao digitar no Google, encontrei o site http://www.arduino.cc/cgi-bin/yabb2/YaBB.pl?num=1253367247 , que me levou ao site http://web.alfredstate.edu/weimandn/ e, após mais alguns passos, aqui: http://web.alfredstate.edu/weimandn/lcd/lcd_addressing/lcd_addressing_index.html. Desta maneira, consegui fazer a inicialização correta do display, em poucos minutos. Claro, se eu já conhecesse a placa, eu já teria feito uma biblioteca que funcionasse corretamente. Como tenho pouquíssima experiência, em qualquer tipo de programação, conseguir fazer a inicialização de todos os dispositivos de forma rápida é algo que irá ajudar muito para a realização do trabalho.

Como podem ver na foto do lado, eu não tenho muito espaço. O meu notebook Dell Latitude D620 (comprado, usado, a pouco tempo, para este fim específico) está trabalhando como nunca trabalhou (e, dada a sua vocação para meios industriais, como devia ter trabalhado por toda sua vida! ) foi escolhido como meio de desenvolvimento. Sua robustez, peso, e a sua porta serial (será usada para comunicar com o CLP) fazem deste notebook uma escolha perfeita, e estou até abandonando vários outros gadgets para me dedicar aos estudos (claro, vamos ignorar aquele controle de Xbox em cima da impressora! haha). Até dei meu netbook para a noiva, mandei outros equipamentos embora. Desenvolver é bom, mas é melhor ainda quando não se torna uma obrigação e com um prazo relativamente curto, tendo em vista a quantidade de matérias necessárias para se estudar.

Enfim, caí de cabeça no projeto, no Teensyduino (adaptação do Arduino para esta placa de desenvolvimento) e no Arduino. Aceitando toda e qualquer sugestão ;D

Próximo passo: iniciar tentativas de conexão entre a placa e um programa criado em Visual Studio 2008. Detalhe: eu não sei NADA de Visual Studio 2008!

Anúncios

8 comentários sobre “Coding!

  1. Sugestão: No lugar do Visual Studio, use Delphi, ou o Borland C++ Builder (Que é um delphi porém no lugar de pascal usa C/C++). Você que não tem muita experiência com programação conseguirá desenvolver a interface gráfica em segundos, e a lógica de comunicação já existem n bibliotecas que facilitam a vida pela internet. Enquanto o Visual Studio é um pouco mais complexo de trabalhar.

    Como material para o produto final, sugiro dar uma olhada na norma IEC 61131 que é a única norma existente hoje para CLPs.

    Pelo que disse, me interessei muito pelo Teensy, estou projetando um Volante para computador, fiz um utilizando a porta de jogo, existente nas antigas placas de som. Pretendo transforma-lo em um volante usb, talvez esta placa me ajude !

  2. Se quiser desistir deste arduino, eu te empresto uma stm32 discovery, o que acha ? Me desculpe a comunidade opensource, da qual me sinto participante, mas arduino já deu o que tinha que dar, não ?

    Precisamos conversar, estou criando um projeto para 1131 também. Tenho um protótipo de compilador em andamento, um assembly em especificação e várias ideias 🙂

  3. Fala Marcelo.
    Teoricamente, era para eu ter uma STM32 Discovery. Eu comprei uma, através do link do seu site, na mouser, e como o Jorge compra toda semana, combinamos de comprar junto e dividir o frete.
    Só que ele gostou tanto dela que eu não tenho mais uma STM32 Discovery ;D, o que me faz ficar sem ela no momento.

    Eu até posso desistir, mas se vc aceitar ser meu co-orientador do meu TCC, com funções mais que opinativas a respeito dele. O Jorge está com muitos problemas na faculdade, está pensando em abandonar tudo, então está quase sem tempo para me orientar de fato, por isto eu desisti temporariamente do ARM e fui pro AVR com Arduino, porque com a grande quantidade de bibliotecas disponíveis, fazer as interfaces de I/O já não estão levando muito tempo.

    Depois te mando um mail com a idéia que se formou em minha cabeça, você diz se é possível eu fazer isto com o STM 32.

  4. Oii, Apesar de ler que você está focado no seu TCC, preciso que tire uma dúvida minha sobre a Calculadora HP 50g. Já que vi no blog da Camila que para passar arquivos do PC para a calculadora é bem mais fácil com um cartão SD, e como já tentei passar sem ele e não consegui mesmo, decidi comprar um cartão, porém já tenho um de 1GB. Você acha que este tamanho já está bom ou vou precisar de um maior? Quanto você aconselha? Não faz nem um mês que a tenho, portanto não estou fazendo idéia de quanto de memória meus programas vão utilizar.
    Lembrando que estou no segundo ano de Engenharia Civil e uso a calculadora, por enquanto, para programas de Topografia e Métodos Numéricos.
    Desde já agradeço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s