N800 – Review de quase um ano de uso

 
 
Retirado de : http://www.mobilegazette.com/nokia-n800-n76-n93i-6161nfc.htm

Ao contrário do E71, é mais difícil escrever sobre o  N800 e ter total aprovação. Muita gente comprou no “boom”, utilizou e se decepcionou. Eu fui um dos que se decepcionou com o gadget, a ponto de deixá-lo encostado em minha casa. Porém, ao comprar um Palm somente para brincadeiras e acabar o utilizando me fizeram mudar o conceito em relação ao tablet. Ele é muito bom, mas estava sendo utilizado de forma errada . Sim, quando o comprei, o plano era transferir todas as atividades de um notebook para ele. Isso não foi possível, pois ele possui sérias faltas: não têm um bom editor de textos (o abiword é um quebra galho), não têm velocidade suficiente, e o clone de memória deixa o sistema extremamente lento. Por causa disso, resolvi tirar a maioria dos softwares, usar o necessário pela memória e instalar jogos somente no clone, que eu mal uso. Somente com esse pequeno passo o mesmo já teve um ganho de produtividade tremendo. Algumas coisas que faço muito bem no N800:

 

  • Notas. Tanto o aplicativo de notas como o Tomboy são muito bons (para o uso básico). Eu estava utilizando o Palm para isso, e o mesmo é muito bom, mas na maneira que eu utilizo, o aplicativo padrão já está me suprindo. Sim, um Evernote levaria as notas a outro patamar, mas isto logo vai para o E71.

    Retirado de http://freebirdbr.wordpress.com/2009/10/18/xournal/
  • Xournal. Este programa é realmente sensacional. Vejam no Freebird um artigo extenso sobre o poder deste aplicativo. O fato de ter minhas apostilas anotadas em qualquer lugar é muito bom.
  • Evince. Economia de papel, e este é o melhor leitor de PDF´s do tablet, na minha opinião.

Agora, algumas coisas que não faço no N800, simplesmente por ele não fazer bem:

  • Twitter. O Mauku é muito ruim. E tem hard user que consegue utilizar aquilo e eu nem imagino como 😉
  • Digitar textos extensos. O Abiword não é bom. Como o E71 voltou a ser meu companheiro, é ele que cuida da edição rápida, é nele que eu adianto alguns relatórios, e o iPod com o Quick Office e/ou DocsToGo ajuda. O N800 para isto, dançou.

Agora, coisas que faço nele, e a maioria dos donos, não:

  • Navegar em sites simples com flash. O Tear é muito poderoso. Sem o clone, eu navego em sites que utilizam flash muito bem.
  • Checar meu mail do Gmail com o Macuco. Este programa, que ainda terá um post dedicado a ele, adapta as ferramentas da Google para o tablet. O Gmail fica muito bom de se checar por ele. Habilitando o imap no cliente nativo deixa o aparelho mais lento, portanto, eu não utilizo o cliente nativo para mail! Recomendo o Macuco ou o Claws, pois o desempenho do tablet vai lá embaixo com o cliente nativo habilitado.

Passado o boom, muita gente acaba comprando o tablet para ser uma central multimídia portátil. Para esse uso, o N800 é melhor que seu irmão N810, por causa da possibilidade de ter 2 cartões de memória. Haja filme, música e afins! Eu considero o som do N800 bom, o fm embutido quebra galho em algumas horas, ele vai rodar filmes do iPod e também uma penca de outros formatos, inclusive com legenda separada, graças ao MPlayer. O myTube ajuda em filmes do youtube, e navegando via Tear, eu assisto as charges do Mauricio Ricardo tranqüilamente. Enfim, ele faz bonito na parte multimídia e isso ainda leva muita gente a comprar um.

Como navegador de cabeceira da cama, ele também não decepciona, desde que você tenha o Tear instalado. Embora a navegação não seja como no iPod, e, algumas vezes um clique em um link acaba sendo entendido como um comando de kinetic scrolling, ele se sai muito bem, renderizando as páginas rapidamente e sem perder muito da renderização (paginas com flash ficam estranhas, mas longe de virarem aberrações). Algo que me irrita um pouco é uma pequena dependência da Stylus. Não sou adepto das canetinhas e uso o mínimo possível. Ah, se ele tivesse o zoom em pinça …

Em matéria de jogos, o N800 têm jogos altamente recomendados, onde já fiz posts sobre. Atualmente, embora tenha disponibilizado uma partição para isso, não tenho nenhum game instalado. Eu vi o emulador de Snes rodando em um N810 e, embora surpreso com a qualidade, já percebi que a jogabilidade não é muito boa por causa dos botões neste, então no N800 deve ser pior. Foi causado um certo frissom quando rodaram o emulador no N900 e um Wiimote, então eu posso pensar em instalar no meu só para fazer um vídeo 😉 . Jogos de RPG provavelmente podem ser jogados tranquilamente, e em outros emuladores de outras plataformas também. Alguns jogos nativos me conquistaram, mas não espere nenhum gráfico 3D do outro mundo: o limite do tablet é o Quake. Sim, rodaram a engine do Baldur’s Gate no mesmo, mas esta engine ainda está muito incompleta. Mas isto deve pintar no N900. E não foi dessa vez que eu joguei Battle for Wesnoth on the go: o jogo roda de forma lenta e a jogabilidade não é excelente. Mas, adventures da Lucas Arts são perfeitos, então, use e abuse do SCUMMVM.

Enfim, e em relação a $$ ? Eu não pagaria os 800 reais novamente pelo aparelho, mas pagaria tranquilamente os 350 após o boom. O aparelho é robusto, é extremamente portátil, comparando a um netbook, e pode realizar tarefas com mais qualidade que este.

Anúncios

11 comentários sobre “N800 – Review de quase um ano de uso

  1. Opa, o meu n800 eu instalei mer e configurei torrentflux e subversion, ele acabou virando um servidorzinho domestico para download de torrents e de repositorios com a vantagem de ter baixo consumo, mas o meu melhor uso do n800 fora de casa foi em viagens para assistir filmes

  2. Rapaz, conta no seu blog a experiência com o Mer!
    Eu tenho vontade de instalar, mas não dá pra ficar sem o Xournal / Evince.

    Fica mais lento? Dá pra instalar programas do ubuntu ? Compartilhe as experiências conosco!

    Abraços.

  3. Eu acabei comprando outro N800 na semana passado por R$250, uso para checar meus e-mails pessoais durante o dia na empresa e acompanhar os feeds, ele fica dentro do porta-objetos do carro e está sempre comigo.

  4. Em seis meses de uso, também passei pela euforia do boom e só mês passado foi que comecei a usar o N800 de maneira produtiva, deletando todo o excesso que só o deixavam mais lento e bugado – hoje reinstalei o Diablo e tudo voltou ao normal. Estou usando para ler e editar arquivos doc dos meus alunos, ler pdf’s e quadrinhos em cbr e acessar a internet. Gostei das dicas para o Gmail e do navegador Tear.
    E estou me segurando para não comprar o N810 agora…

  5. Excelente post ! Acho que quase todo mundo passou por esta situação de comprar no boom um aparelho cheio de possibilidades e depois perceber que algumas das possibilidades são um tanto mal realizadas. No meu caso, o n800 é um canivete suiço, às vezes usado para umas coisas, às vezes para outras.
    Às vezes é um excelente gps – por conta do telão – usado em conjunto com uma antena bluetooth. É o caso de viagens de carro nos feriados e férias. E nesses casos, ele já vale a compra. às vezes é um aparelho de som por conta dos bons altofalantes. É sempre um bom leitor de pdf. Às vezes é um editor de texto em viagens de trabalho, ainda que toda a comodidade que o uso de um teclado usb traz seja contrabalançada pelo precariedade do abiword que, por sinal, lançou uma versão 2.8 que é menos problemática. Apenas para escrever, o programa de notas é muito bom, tem recursos básicos e não trava nunca. Nas viagens com wifi no hotel é o meu aparelho de skipe. Ótimo, sem reclamações. Novamente, uma grande economia. E o xournal é imbatível. Pena que ele trava, às vezes, comigo. Enfim, não acho que seja um aparelho para se carregar no bolso todos os dias. Mas eu não venderia o meu.

  6. Não consigo achar o N800 nem o N810 para comprar a não ser no ML, no submarino e americanas o produto encontra-se indisponivel no momento, alguma sugestão?! Não sou muito fã do ML…

    =p

  7. Se alguém estiver interessado. Estou vendendo o meu que está em excelentes condições. Sou do Rio de Janeiro. Vamos negociar.

  8. Olá Mauro, tudo bem?

    Precisei reinstalar o OS2008 no meu N800 porque estava MUITO lento, e agora só quero instalar os programas que realmente vou usar. Baixei os emuladores do GBA e SNES, e não conigo mais instalar Wiicontrol, simplesmente porque o aplicativo diz que precisa de Python 2.5.
    Estou sofrendo pra encontrar essa coisa, porque o arquivo de instalaçao dos repositorios do maemo não funcionam, e vi que a única forma é habilitando o Red Pill no X Terminal e fazendo uma instalação mais complicada.

    Não sei porque o OS2008 não veio com isso, só sei que tentei de tudo pra colocar o OS no Red Pill, e não consegui pelo X Terminal porque ele pede SENHA – que pelo que entendi até agora, ninguém sabe qual é.

    Você sabe qual é essa senha? Sabe se sem ela – e sem precisar instalar Linux na minha máquina e virar programador – eu posso colocar no Red Pill e instalar o maldito Python 2.5?

    Muito grato.
    Seu blog é parada obrigatória para os compradores do N800, que vivem a padecer com o Maemo (sim, eu Detesto).

  9. Mauro, resolvi o problema instalando um outro aplicativo, o UKMP – ainda não sei ao certo se ele instala também o Python ou o q acontece, mas ele resolve o problema da instalação do Wiimote.

    Obrigado, de qualquer forma.
    🙂

  10. Mesmo usando o Midori, meu N810 ainda eh lento. Como funciona essa historia de memoria, memoria virtual, etc.? adicionando um cartao de 8GB, ele vai melhorar o desempenho do aparelho? Outra pergunta: vi em alguns sites/blogs que o relogio fica lah na barra onde constam os demais icones: bateria, wi-fi, intensidade de luz, etc., como posso fazer igual? Agradeco a ajuda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s