Quando chega a hora de parar …

… De comprar gadgets!
Porque temos tantos gadgets? Com certeza não é exclusivamente para suprir as nossas necessidades: embora eles auxiliem, e muito, o nosso cotidiano, normalmente já desempenhávamos as tarefas sem eles. Muitas vezes, eles suprem necessidades que eles mesmo criaram!
Muitas vezes compramos gadgets por um algo perigoso, chamado tecnodependencia. Por estar imerso em um mundo de tecnologia, o resultado final é uma pessoa que precisa estar em contato com tecnologia a todos os momentos. Isso é amplificado com o uso dos recursos da web 2.0: pessoas compram smartphones somente para estarem conectadas em suas redes sociais e clientes de mensagens instantâneas. Isto é uma doença, como o alcoolismo e deve ser tratado como tal; esperem, nos próximos anos, uma proliferação de encontros de tecnodependentes anônimos ou dependentes de internet. Essa questão é mais seria do que sr imagina: procurem pelo termo hikkimori na Wikipedia, para ter uma imagem melhor do problema.
Outra causa muito comum é a necessidade de ser sempre o pioneiro. Isso traz vantagens e desvantagens: num mundo competitivo, quem trabalhar melhor a informação está sempre a frente; logo, aquele que utiliza o gadget efetivamente está ganhando tempo em relação aos concorrentes. Porém, todo pioneiro paga o preço da tecnologia: quando comprei meu netbook, paguei mil reais numa tela de 7″ e processador Via- M (horrível!). Seis meses depois, este dinheiro me compraria um netbook com tela de 10.2″ e um HD de 80Gb. Eu paguei pelo pioneirismo, e acabei com um hardware que foi tornado obsoleto rapidamente.
Hoje, eu penso muito bem antes de comprar um novo equipamento. Com os equipamentos atuais, sinto que estou bem tranquilo quanto a usabilidade. O N800, extremamente obsoleto, continua possuindo uma tela de 4.1″ ótima para a leitura dd pdf’s (e que o iPod não substitui!). O N95, grande e ultrapassado (e sem tela touch) continua tendo milhares de aplicativos, uma câmera de 5 Mp, suficiente para tirar fotos de livros e o E71 continua tendo o melhor teclado Qwerty de um dispositivo móvel que eu já utilizei! Por fim, uma dica: aquele sentimento de satisfação que temos ao comprar um gadget novo, também se manifesta ao descobrir novas utilizações para os gadgets velhos! Portanto, vamos todos utilizar bem a nossa capacidade criativa antes de sairmos por aí comprando novos equipamentos. A natureza e nossos bolsos agradecem 😉

Anúncios

3 comentários sobre “Quando chega a hora de parar …

  1. Olá, meu nome é Alberto, e sou viciado em gadgets.

    Tá virando um vício mesmo, principalmente com esses novos celulares, vide o Sr. do Allgsm que troca a cada 12 horas de celular, brincadeira…

  2. Eu sou totalmente viciado em gadgets, Alberto! Totalmente! Mas estou realmente disposto a controlar o vício. Até porque não têm mais espaço em casa para guardar gadgets sem uso … 😉

    Abraço !

  3. O pior é que to com uma vontade de comprar um PSP e não sei se vai ter grande utilidade pra mim, pois, segue tuas dicas e comprei o dingoo pra testar, se comprasse o psp, daria o dingoo pra minha irmã.

    Mas se não, eu compraria um netbook Acer Aspire One de 512mb ram com 8gb SSD(muito pequeno para o meu uso, mas como é SSD, talvez economize mais bateria), com processador atom n270 por 900 reais nas lojas de magazine por aqui(walmart).

    Tu tens algum netbook pra recomendar, pelo mesmo valor +- mas com um hd de 120gb ou maior?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s