Porque a Engenharia Elétrica ?

Em muitos temas abordados no blog, nunca este foi abordado: porque resolvi cursar engenharia elétrica ? Bem, a resposta é de cunho pessoal, contém uma pequena história e será contada aqui 😉 .

Voltando para 1996, onde encerrava a graduação do primeiro grau, minha irmã começa a trabalhar, o que me deixa com os afazeres de casa! Após quase um ano lavando louças, passando pano no chão, entre outras atividades, vejo que a profissão de doméstico não era, digamos, adequada para mim (embora as panelas ficassem brilhando!). Tenho duas alternativas: cursar o SENAI ou ir para a Guarda Mirim, e trabalhar em alguma empresa.

Escolho o SENAI. Entre os cursos de Marcenaria, Mecânica de Autos e Elétrica, escolho o último. Embora tivesse um pouco de dificuldade com trabalhos de instalador, vejo que tenho potencial para a área, principalmente em sua teoria.

Em poucos meses, concorro a uma vaga de estágio em uma grande empresa de minha cidade, a Owens Corning (a qual trabalho até hoje), e sou escolhido. No primeiro dia de trabalho, conheço o departamento de Instrumentação, e aquilo chama a atenção: pessoas andando com laptops (isto, em 1997!), bench tests, placas … Bem, meu objetivo a partir daquele dia, foi trabalhar neste departamento! E, em 2001, inicio meu segundo estágio na empresa, neste departamento, e no ano seguinte sou promovido.

Bem, uma parte do sonho estava realizado. Nos anos seguintes, trabalho para fazer um “pé de meia”, pois tenho origem bem humilde 😉 . Mas a vontade de estudar foi aumentando.

Sempre tive paixão por computadores. Coincidentemente, em Rio Claro, temos a UNESP e o seu pólo de Ciências da Computação. Mas, por ter estudado somente em escola pública, acreditava que não teria capacidade de passar no vestibular, assim, nunca prestei! (nota mental: acredite em si mesmo. Hoje, eu prestaria o vestibular).

Em 2005, resolvi agir: prestei concurso na EEP, de Piracicaba, para Ciências da Computação. Embora tenha passado, teria que estudar de manhã, por causa do horário do trabalho, e não fechou turma neste período.  O sonho de estudar é adiado por um ano.

Finalmente, em 06, tudo se resolve: passo a trabalhar de manhã, assim posso estudar em período noturno! Entre as opções na minha região, estudar engenharia elétrica na FIEL – Faculdades Integradas Einstein Limeira (NEM PENSAR EM ME CHAMAR DE CORINTHIANO!), aparenta ser a melhor. E resolvo prestar o vestibular, e ser aprovado (com a 11ª melhor nota de todas 😉 ). Embora a menina dos meus olhos ainda seja a Ciências da Computação, a mãe engenharia têm sido uma ótima mãe.

Algumas coisas básicas para quem pretende cursar engenharia:

  1. Goste de matemática. São 4 a 5 semestres de cálculo! Quem não gosta de matemática não gosta de engenharia.
  2. Goste de física. Os conceitos serão utilizados na maioria das matérias, independente da engenharia a ser cursada. Idem para a matemática.
  3. Não desanime no início do curso. Os 4 primeiros semestres são a base: quase não veremos matérias específicas. Muita gente desanima nesse estágio. Mas não faça isso! Uma casa começa pelo alicerce: não abra mão da sua casa neste estágio da construção!
  4. Prepare-se para estudar. Mesmo para quem passou pelo segundo grau com um pé nas costas, prepare-se: engenharia não é brincadeira. Ou você estuda, ou você estuda!
  5. Compre uma calculadora e a domine. Veja, não estou dizendo compre uma HP! (embora eu recomende). Compre uma calculadora e a domine, conheça todas as suas funções. As populares FX-82 são ótimas calculadoras, mas para quem domina suas funções! Sim, vale a pena perder alguns dias domando a mesma: segurança na hora de utilizar as funções é fundamental na hora das provas mais difíceis.
  6. Trigonometria. Estude muito trigonometria! Domine. Principalmente um engenheiro elétrico, que irá ver funções trigonométricas por 7 semestres initerruptos.
  7. Aprenda a não gostar de baladas. 😉 . Sério, balada em época de prova é proibido!
  8. Cabelos brancos e/ou calvície são normais. Faça uma experiência: tire uma foto da classe no primeiro dia de aula, e depois tire no último. Metade ficou careca e a outra metade, de cabelos grisalhos. E, por último mas muito importante:
  9. Não se estresse. Facílimo falar, difícil de cumprir! Não exija muito de si, leia o artigo sobre “impostores” que eu coloquei na íntegra, alguns posts anteriores. Qualquer curso de engenharia é muito estressante: adicionar elementos a isto é o fim! Não se culpe demais, não se exija demais, mantenha atividades que te  relaxam. Não assista aulas quando você tiver desconcentrado! Você vai ver a matéria no caderno mas não vai se lembrarde nada: logo, seu cérebro não aproveitou em nada este dia. Mantenha válvulas de escape.

Bem, peço desculpa a todos pelo extenso e pessoal artigo. Estou na metade da minha caminhada e gostei de compartilhar com todos o que passei para chegar até aqui. A todos que quiserem dividir suas experiências comigo, eu gostaria muito. Adoro bater um bom papo, mesmo que seja a nível de comentários e sem uma geladinha pra acompanhar 😉 . O blog é uma das minhas válvulas de escape.

Abraços!

Anúncios

31 comentários sobre “Porque a Engenharia Elétrica ?

  1. Oi Mau…
    Amei este post. 🙂
    Mas algo me intriga: pq “prestaria” vestibular?!… Vc tem a vida toda pela frente!!! Se eu fosse vc terminaria eng. elétrica e tentaria a Unesp. ;). Eu fiz isso, eu te contei?… Bom, se eu não te contei, depois eu te conto… Rsrsrs… Agora não dá tempo… 😦
    Bjão…

  2. E ai Maurão.
    É tenho q reconhecer q esse post relata bem o q um estudante de engenharia vai ter q passar. Demorei algum tempo pra ver todas as coisas “basicas” que teria q fazer pra ser um engenheiro e agora to correndo atras do prejuiso. Bem como vc falou no seu post que uma parte da sala fica carreca e outra de cabelos grisalhos eu sinceramente acho q to vo ficar na turma dos carecas pq a coisa ta ficando feia ou melhor lisa.
    Continue postando q seu blog ta muito legal.
    Abraços.

  3. Parabéns pelo post Mauro!

    Confesso que estou entrando para a categoria dos grisalhos..kkkkkkk
    Muito importante os pontos que vc abordou, retratam bem o que nós estudantes de engenharia vivemos.

    Abraço!

  4. Camila, eu pretendo ser professor após a conclusão do curso, portanto, irei prestar pedagogia (ou algo do tipo). Pode ser que aí eu preste a Unesp. Mas a parte das Ciências da Computação, se tornou um sonho de adolescente na minha vida.

    Beijo!

  5. Fala Vermeio!

    Nessas férias eu vou escrever bastante sobre engenharia e HP.
    E a caminhada, é isso aí … Se a gente conhecesse algumas coiss antes, com certeza entraríamos no curso com outra cabeça.
    Eu também estou indo pra turminha dos carecas !

    Abraço.

  6. A paixão pelos gadgets já existia, mas aumentou exponencialmente quando me tornei um instrumentista. É a área da manutenção onde o profissional têm que ser extremamente versátil e lidar com uma infinidade de gadgets. Sou bem feliz com o que faço!
    Obrigado pelo elogio!

  7. tchê quando tu falou em hp me lembrei da minha antiga hp48. Hj nem sei se ainda utiliza-se ela. Na minha época ajudava bastante aresolver algumas derivadas e integrais. Me lembro também que meus colegas que tinham mais poder aquisitivo tinham as hp48g e as 48gx. Estas nem cheguei a conhecer. Quando topei com as malditas equações diferenciais abandonei o curso.

  8. Ronaldo, as HP´s 48 foram substituídas pelas mais modernas HP´s 50g. Existe a evolução da 48, que é a G+, com o firmware igual aos das 49 e 50 (que não é compatível com as antigas). Mas o pessoal das antigas ainda têm, praticamente unaminidade entre os professores, sem contar que, em minha opinião, ela passa um “feel” muito mais profissional, um teclado muito melhor. Hoje as calculadoras têm até slot para cartão SD!

    Abraço.

  9. Parabéns.Finalmente consegui escrever.Já tinha visitado em outros momentos.Só estava “observando”.Já é um prof pronto: tem entusiasmo, escreve bem, até eu q sou leiga nesse papo consigo ler(agora,entender…).
    Vc tem muito tempo p cursar tudo o q s/vontade permitir.Todos nós temos inúmeras habilidades, só precisamos aprender a potencializá-las.Já contaminou a Camilinha também com essa s “tecnodependência” hem?!PAAARABÉNS, B-JOS.

  10. oi boa noite estou cursando engenharia de produção , me de umas dicas de como pegar as materias mais rapidas , livros que posso ler , quantas horas estudar por dia.

    me da umas dicas ai , to sofrendo em logica,

  11. Chee, dizer para não se estressar e dizer que metade da turmas fica careca e outra metade grisalha é uma contradição. Algo está errado: muito estudo, pouco aproveitamento do que se estuda = perda de tempo (e pior de vida). Passar 10 ou mais anos com muita dificuldade nos melhores anos da vida, já era, não volta mais. Viveu, legal, senão já era.
    Rock, sexo e sem drogas ! Um abraço.

  12. Bem Mau… se pá um dos motivos pra eu seguir o ramo da engenharia você conhece né!? engenharia elétrica, na mesma faculdade… soa familiar ??? bem… o importante é que o empenho continua e não para, por isso Mau sempre estaremos nessa eterna batalha…
    um abraçoa mestre… 😉

    do seu discipulo… xDDD

  13. Otimo post cara. Terminei o primeiro ano de Engenharia Civil ontem na EEP são realmente muito desgastantes as materias como calculo e GA mais estudando firme da pra se tirar de letra até agora sem DP. Vamos ver o segundo ano o que dá.

  14. Ahhh, hahaha. É verdade, nunca se stress…sou apaixonada pro engenharia elétrica e seus cálculos, acho que você tem que cursar o que te faz bem e o que você realmente sabe lidar, e o importante também, escolha sempre uma faculdade de qualidade, eu fiquei pesquisando muito tempo antes de entrar na minha. Aqui em Brasília o curso de engenharia elétrica de qualidade é no IESB, muito boa estrutura e docentes super capacitados, prestem atenção nisso…pq influenciará na sua formação. Abraço, adorei o blog.

  15. Ahhh, essas escolhas…eu não tive dúvida do que cursar, na realidade, quando fiquei sabendo o que se fazia na engenharia elétrica eu fiquei doido, comecei e não quero parar nunca mais. E realmente, temos que escolher faculdades de qualidade para o nosso bem, faço no IESB também aqui em Brasília e estou satisfeita com os rumos que o curso toma, faça uma ótima escolha para que ela possa sempre influenciar a sua carreira com tudo que você aprendeu na graduação.
    Abração.

  16. A engenharia elétrica é a minha cara. Comecei o curso aqui em goiania mas vou transferir para o IESB em Brasília, dizem que lá é muito bom…estou sempre atrás de mais qualidade de ensino e pesquisei e vi que o IESB me corresponde. Quem eh apaixonado como eu por esse segmento e quer se um grande profissional, vai até a china para se dar bem na profissão, tem que correr forte atrás, a gente sempre consegue. Valeu!

  17. Muito legal essa interação, o curso de engenharia elétrica está crescendo muito. Para acompanhar essa tendência se faz válido e necessário, a formação de profissionais de referência e gabarito, uma ótima opção para isso, é fazer a graduação no IESB em Brasília, a Instiruição lá está arrebentando e cada vez mais evoluíndo suas atividades.

  18. Caraa. Gostei de+ desse seu comentário. Vou fazer 3º ano nesse anoe estava pensando muito em cursar engenharia elétrica na UFPE!!! Temos algo em comum. Eu estou cursando o SENAI em eletromecânica…. Por esse fato eu comecei a gostar do estudo da eletricidade e me interessei pelo curso!!

    Tenho quase certeza que irei fazer vestibular para engenharia elétrica… Mas vc recomenda qual? Telecon, eletrotécnica ou eletrônica??

    Há um grande mercado para engenheiros elétricos??

    Moro em Pernambuco!

  19. Fale Mauro…nao o conheco pessoalmente, mas adorei o post…tenho 20 anos estou a procura de um curso para o vestibular me achei com Engenharia Eletrica…pois adoro matematica e fisica, eu tenho um tio q eh engenheiro eletrico em brasilia…eu gostaria q vc me ajudasse nesta escolha…vamos manter contato…ad meu msn renan.nfl@hotmail.com…ate breve.

  20. Boa Noite!

    Primeiramente parabens pelo seu blog, ele tem um conteudo muito bem variado e aproveitavel.
    Eu queria saber se o Sr poderia me tirar uma grande dúvida se puder.
    Pois eu não encontrei em lugar algum e ninguem pode me responder.

    Eu queria saber qual é a força necessária que eu tenho que aplicar para mover o eixo de um gerador, por exemplo um grande gerador de 70MW?
    E para uma turbina com rotação variável hora em sentido horário e hora em sentido anti-horário qual tipo de gerador eu uso sem que tenha variação na frequência elétrica?

    Agradeço desde já.

    se puder responder pelo meu e-mail agradeço
    michel.mouralopes@gmail.com

  21. Mauro grande importancia para mim o conteudo do blog .Estou cursabdo recem o primeiro semestre estou empolgado com as aulas espero ter sucesso nessa sequencia. abrass

  22. Olá, não sei o pq que cai nesse blog mas achei interessante. faço eletrotécnico ,estou no ultimo modulo ,e engenharia elétrica ao mesmo tempo, sendo que odeio matemática… 😀

  23. Sou técnico eletrônico e pretendo fazer engenharia elétrica com ênfase em eletrônica ou automação e controle. o meu problema é que não sei quase nada de matemática, física e química (comparado à um engenheiro não sei literalmente nada) tive um péssimo ensino médio não aprendi nada, também eu era muito preguiçoso (mas gosto muito destas matérias) tenho medo de entrar em uma faculdade e desistir logo de cara, alguém tem algum conselho pra mim, além de estudar muito?

  24. Bom, primeiro você vai ter que deixar a preguiça de lado 😉
    A grande maioria dos cursos pagos dão um reforço na matemática no primeiro semestre, para nivelar a turma e preparar o aluno para os semestres seguintes.
    Como técnico eletrônico, você já têm uma boa vantagem, pois terá o conhecimento prático que muitos alunos não terão.
    E boa sorte!
    Abraços,

  25. Totalmente motivante e entusiasmante sua história.
    Também estou cursando engenharia elétrica e só posso te dar os parabens por ter se formado em um curso tao complexo e desafiante como este.
    Abraços

  26. Olá amigão! Meu sonho é fazer engenharia elétrica. VC co seguiu concluir? Como ta sua vida hj?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s